27 de mar de 2009

Um mês

Um mês passa como a vida.
Um tempo, uma sina.
Um mês de labuta,
as vezes um mês limpando latrina,
as vezes um mês vestindo
seda fina.
Nesse mês, nessa vida
Um caminho de rotina,
um caminho de pedras matutinas.
Na estrada vejo linda e doce menina,
no cruzar da luz de nossas retinas
num segundo perdido, distraído se cria
um mundo novo a frente do nosso vagar
um sorriso pode nossa história iniciar,
se coragem o bastante eu tiver
para com ela falar.
Assim o mês inicia e finda,
as vezes com gargalhadas,
as vezes com lágrimas cristalinas.