8 de dez de 2009

Uma Lapa a Dançar

Ela veio voando pelo ar,
nem ligou para o temporal
que ia desabar,
as gotas de chuva
vieram seus pés beijar!
E no passeio ela, linda,
se pôs a desfilar,
de mãos dadas
com seu poeta,
fizeram seu caminho
pela rua aberta,
sua desatinação era certa,
o samba que faz
balançar quadris e pernas!
No salão fizeram seu traçado,
anexados poeta e musa,
no seu próprio ritmo
se deleitando com a musica,
fazendo a seu jeito
estrada, e dança única.
Quando a musica acabar
os dois ainda estarão a se amar,
pois sempre na Lapa
uma nova musica hão de dançar!

(Para Cristiane)

Nenhum comentário:

Postar um comentário