23 de ago de 2009

Amor diário

Amor que se dá aos pedaços,
um almoço, um bom prato.
Amor que conforta o estômago,
sem do coração descuidar o trato.

Amor que se dá com palavra,
não importa na cidade ou na estrada.
Amor que surge de fina lavra,
do sentimento que no peito se guarda.

Amor diário, mesmo que longe,
dos sentimentos belos és depositário,
e apesar do mundo ser contrário,

A luz do dia mostra seu corolário,
em poesia faz-se necessário,
no coração desse legionário!

(Para Cristiane)

Nenhum comentário:

Postar um comentário