29 de ago de 2009

Desejo em Ti

Vislumbro rimas,
que em uma mente arguta
podem ser infinitas,
parecem fortuitas,
mas nascem
de sensação madura.
Vejo a gota d’água
que de manhã no belo banho
sua perna percorre,
vejo ela se esconder
onde seu desejo dorme,
despertando algo de mim
no seu banhar
de limão- jasmim.
Gotinha fluida,
no seu vagar renitente
cresce e se avoluma
até virar torrente,
alcança o mar
de prazeres da mente,
que o corpo bem sente!
Como onda noturna,
sem bem saber de onde,
o prazer te toma,
não lembras mais
de coisa alguma,
a não ser do lampejo
da lembrança de nosso beijo,
e em ti repousa o desejo!

( Para Cristiane)

Nenhum comentário:

Postar um comentário