31 de ago de 2009

Moça de Minas

Hummm!
Encho meu peito de ar.
Sei pelo cheiro do café,
pela procissão das beatas de fé,
que em minas devo estar.
Vejo as montanhas,
que no longo horizonte
fazem a paisagem tremular.
Sinto o cheiro da jabuticaba,
da fruta o gosto água o paladar,
do perfume me chega a pele alva,
da menina que estou a amar,
de quando após o banho
ela a essência pelo corpo
vem a espalhar.
O carreto,
vem pela estrada a trotar
meu coração começa a disparar,
só novamente se cadencia
quando na estação já eu antevia
Moça de minas a me esperar!

(Para Cristiane)

Nenhum comentário:

Postar um comentário