17 de set de 2009

Feliz para si, feliz para o mundo

Hoje acordei filósofo meditabundo,
pensando em John Kenedy
e tiro que lhe tirou do mundo,
de como não seguiu
seu conselho mais profundo,
e tentou fazer feliz todos homens
no mesmo segundo.

Ao sorver o café fumegante
me dei conta do que é relevante.
De que ser feliz, só se pode o ser
durante um breve instante,
e a sucessão desse doce querer
nos faz buscadores perseverantes.

Então te busco no mirante,
na terra, no mar e nas estrelas circundantes.
Busco teu humor que me faz falante,
e de teu menor gesto sou amante,
pois assim sou feliz mesmo tu distante.

Sendo assim alegre
posso te ser totalmente entregue,
porque sendo feliz em mim,
posso te dar meus jasmins,
que são seus não importa quem conteste!

(Para Cristiane)

Nenhum comentário:

Postar um comentário