9 de set de 2009

Horas

Vinte quatro horas,
são as mais lentas horas
no tempo de quem ama,
vontade de já estar contigo
do meu ser emana!
Hoje é dia que parece semana!
E todo o pequeno movimento
de certa forma me encanta,
pois de ti sempre me relembro,
na chaleira o chiar da tampa,
no miolo do pão,
que para a forma manter,
você no café da manhã arranca.
Mas sigo o conselho do físico
e faço o tempo relativo,
desenho poesia no livro,
descrevo seu belo sorriso,
para mais rápido chegar a hora
de bem estar em seu abrigo!

(Para Cristiane)

Nenhum comentário:

Postar um comentário